INSIGTHS E PESQUISAS

As empresas familiares na era dos millenials

Uma grande massa de millennials começa a assumir posições de relevância e liderança em sua empresa familiar. Nascidos entre 1984 e 2000, eles cresceram já em um mundo tecnológico e são conhecidos pelas multitarefas, impaciência e autoconfiança. Também mantêm entre suas características a cultura do compartilhamento, preferindo investir em experiências do que na posse de bens materiais. Isso pressupõe um novo desafio no processo sucessório de famílias empresárias, além dos que já existiam em gerações anteriores, como a administração de conflitos, definição de papéis na família e na empresa e crescimento contínuo dos negócios. Nossos estudos apontam que apenas 15% das empresas familiares sobrevivem à terceira geração. Como fazer a “geração digital” se interessar em fazer parte do negócio da família e se envolver sem perder o que foi construído pelas gerações anteriores?

O processo de desenvolvimento de talentos é fundamental para que isso ocorra de forma equilibrada e traga benefícios para todos. É um dos pilares da fórmula de gestão criada pela consultoria Cambridge Family Enterprise Group, com base em sua experiência de décadas com empresas familiares mundo afora. Os outros dois pilares dessa tríade são:  crescimento dos negócios por meio de gestão ativa do seu portfólio e alinhamento e união da família por meio de boa governança.

De acordo com o professor John Davis, fundador do Cambridge Family Enterprise Group, o fator mais determinante de sucesso e sustentabilidade do empreendimento empresarial familiar é a preparação da próxima geração. Promover o desenvolvimento de talentos nas empresas familiares na era dos millenials pressupõe grandes mudanças em relação ao que era feito uma década atrás.

Um importante ponto de atenção é o fato de que a educação formal, apesar de muito importante, não é mais o diferencial. O desafio está no desenvolvimento das competências e habilidades comportamentais e socioemocionais.

 

O futuro dos millenials

 

A Cambridge realizou uma pesquisa global com 403 membros de empresas familiares entre 18 e 32 anos, portanto, da geração de millennials, de 47 países. Entre os entrevistados, 42% trabalham atualmente na empresa da família, 23% fora da empresa da família, 15% são estudantes, 2% estagiários e 15% empreendedores ou autônomos. Ao serem questionados sobre suas aspirações para os próximos cinco anos, nota-se que mais da metade deles (56%) espera atuar fora da empresa familiar:, enquanto29% querem trabalhar em outras empresas e 27% preferem ser empreendedores.

Essesdados reforçam a importância de trabalhar com as novas gerações para que se sintam motivadas a seguir contribuindo para o desenvolvimento da empresa.

 

Programa piloto

 

A metodologia começou a ser aplicada em empresas familiares brasileiras em 2017, e já se observam mudanças de comportamento e engajamento dos jovens com o negócio da família. Um desses casos é um grupo empresarial da região sul do país, com um portfólio de negócios e uma holding que administra as empresas. São seis membros da segunda geração (irmãos) e 14 membros da terceira geração (primos). Os irmãosjá trabalharam no negócio e hoje, com a implementação da governança, estão no conselho de administração da holding. Entre os da da terceira geração, que têm entre 19 e 35 anos, dois trabalham em empresas da família e os demais estudam.

As preocupações discutidas com a família no início do trabalho eram: engajar todos os membros familiares; fazer com que sejam acionistas ativos, contributivos e conscientes dos seus direitos e deveres; mantê-los empreendedores mesmo já tendo certo patrimônio; estreitar vínculos e ajudar os primos a se relacionar com os futuros sócios; dar a formação necessária.

O trabalho começou com a identificação dos desafios e necessidades do empreendimento familiar nos anos seguintes. Esta fase é fundamental, pois cada negócioenfrenta desafios diferentes e requer talentos e competências específicas, que precisam ser identificadas. É importante que a família entenda que todos os membros precisam se preparar independentemente de suas escolhas deser acionistas responsáveis e ativos e  de buscar a realização pessoal e profissional dentro ou fora do empreendimento familiar.

O segundo passo foi realizar o mapeamento do perfil de interesses, vocações e potenciais dos membros da próxima geração por meio de entrevistas e feedbacks estruturados para que os jovens refletissem sobre suas características, potencialidades e objetivos de vida e carreira. Esta etapa pretende oferecer autoconhecimento e reflexão, apresentando diferentespossibilidades para que eles possam fazer as melhores escolhas e compreendam como podem contribuir para o empreendimento familiar.

A partir desse estágio, levando em consideração as necessidades atuais e futuras do empreendimento familiar, foram elaborados planos de desenvolvimento individual e educação para cada membro da terceira geração. Após as sessões individuais, promovemos reuniões com o grupo de primos para que pudessem compartilhar seus planos individuais, analisar o perfil do grupo, fazer um trabalho de “team building” e estabelecer uma visão de futuro para a família empresária e compromisso da próxima geração.

Depoimentos dos membros da família apontam que a metodologia aplicada já está provocando impactos. Entre os resultados estão a ampliação da consciência e do autoconhecimento os herdeiros separam melhor a carreira de seu papel como acionista de um grupo empresarial e a construção de uma visão de futuro conjunta.

 

Passo a passo

 

Um efetivo programa de desenvolvimento deve propor ações tanto para os indivíduos quanto para o grupo — no caso, grupo de sócios, irmãos ou primos-  para que aprendam a atuar como um time e identificar como geram ideias, analisa situações, toma decisões e executa tarefas. Em geral, este processo se inicia com atividades lúdicas e workshops e evolui para projetos concretos, com entregas tangíveis, e relacionados aos negócios e atividades da família dependendo da maturidade e evolução do grupo.

Os programas de desenvolvimento devem considerar não apenassuas trilhas, mas também a forma como serão administrados. Os jovens querem se desenvolver ativamente, aprender fazendo, opinar e juntos construir o conteúdo. O uso de tecnologia, redes sociais e comunidades de aprendi- zado é muito importante para essa geração.

Não existe fórmula única para tratar o tema de desenvolvimento das próximas gerações de famílias empresárias. O entendimento do contexto, dos valores, missão e visão da família empresária é fundamental para elaborar um plano coerente com as necessidades atuais e futuras do empreendimento familiar, alinhado com os desejos e motivações da próxima geração.

Após a compreensão do contexto do indivíduo e da família empresária, desenhamos um processo de quatro etapas: (i) Mapeamento do perfil dos membros da família; (ii) Identificação dos objetivos de vida e papéis que gostariam de desempenhar (ou não); (iii) Plano de desenvolvimento das competências e habilidades necessárias para os papéis desejados; (iv) Desenvolvimento de “teamwork” e colaboração entres os membros da próxima geração para que conheçam os objetivos e competências de todos e aprendam a tomar decisões conjuntas. O programa precisa ter metas tangíveis e acompanhamento do cumprimento dessas metas.

 

O mais importante é começar a preparação da próxima geração para os vários papéis que podem ser desempenhados dentro do empreendimento familiar. As escolhas individuais devem ser respeitadas e cos membros preparados para atuar como acionista, executivo ou membro familiar por exemplo. Os millenials foram criados em uma era digital repleta de tecnologia, informação rápida e inovação. Essa outra visão de mundo pode contribuir amplamente para o sistema familiar. Não existe cedo ou tarde para começar. Se você gostaria de perpetuar todo o legado do empreendimento familiar, não há outro caminho a não ser a preparação da próxima geração. E isso leva tempo, precisa de planejamento e engajamento de todos. Comece!

 

Bruna Tokunada e Eduardo Gentil

2020-09-14T17:38:27-03:000 Comentários